Seis ações para minimizar falta de chuva fora de época; ouça

Estiagens ou veranicos fora de hora podem incidir com mais severidade pelas mudanças climáticas, mas não são episódios incomuns. O pecuarista é quem deve saber o que fazer.

Continue depois da publicidade

Todos os anos ocorre uma estação seca ou ainda períodos de estiagem, dependendo da temporada. Na safra 2023/2024, atraso de chuvas e irregularidades na sua incidência, basicamente no Centro-Oeste, ameaçam a produtividade não só agrícola como pecuária.

Mas técnicos e produtores experientes entendem que “o importante é estar pronto para suas interferências no sistema produtivo”.


Para eles, é preciso estar preparado para esse momento, ajustando as atividades de modo que os impactos sejam minimizados e o prejuízo não comprometa a saúde do negócio.

Um desses especialistas é Alexandre Campos Gonçalves, engenheiro agrônomo e diretor da Alecrim Consultoria, e quem dá norte a esse contexto.

As alterações de climas e intempéries se sucedem em ritmo possível de atendimentos pelas tecnologias e o “saber fazer”, com mais ou menos sucesso, para com “perenidade”.

Foto: Arquivo pessoal

OUÇA  os comentários de Alexandre Campos

1. O primeiro ponto a ser observado é a água, o nutriente principal da produção. Nos períodos de seca, em algumas regiões. ela fica muito escassa e é preciso estar pronto, avaliando quantos animais estão em criação ou chegarão – a demanda de água por período – para os devidos reservatórios, não importando se escavados ou construídos. Sem água não há desempenho animal!

2. O manejo do capim é simples e essencialmente deve ser feito. Ao se aproximar de uma seca, a reserva de pastos garante. As antigas invernadas ou um espaço onde o capim fica com quantidade de folhas pouco maior, mesmo que elas já comecem a entrar em processo de secagem, são fontes importantes e merecem atenção. Simplesmente são a saída.

3. Mas quando se lida com alimento de qualidade nutricional menor, nesse caso em função do estresse hídrico das forrageiras, é preciso oferecer suplementação para se evitar perdas nas várias etapas dos bovinos de corte. Do sal mineral comum ao proteinado, com ou sem aditivos, pode-se socorrer o gado. Em boa parte dos casos são suficientes.

De Olho no Campo | Sistema estratégico de “sequestro” garante a nutrição do gado na seca

4. Basicamente, todas as ações anteriores, mais ou menos dependem de planejamento prévio. Em resumo, dizem respeito à reserva de água, forrageira e oferta de suplementação – energia e ou proteína. Muitas vezes há a necessidade de buscar no além porteiras ingredientes de uma dieta de urgência, com equilíbrio entre qualidade e capacidade de caixa.

5. Outra importante ação para enfrentar veranicos pontuais e a seca anual são os confinamentos. Aliás, um sistema intensivo pode acontecer até mesmo no pasto, com cochos devidamente dimensionados para servir a todos com a mesma oportunidade. Mas podem acontecer em estruturas mais direcionadas, essas praças de alimentação exclusivas. Por meio delas se liberam áreas de uma carga animal no pastejo e se redistribui o gado. Essas estruturas são mais utilizadas para terminação.

Foto: Arquivo pessoal

Observação: importante lembrar que quando a estratégia é confinamento, sem discussão tudo começa antes, preparando a oferta de volumoso e concentrado, com as devidas lavouras ou aquisições de ingredientes para fugir de problemas.

O alívio de parte das pastagens na seca, retirando animais para o confinamento é um desenho de sucesso, já que alivia a produção de capim. Vale lembrar que como último recurso há o “boitel”, porém, uma alternativa que implica em divisão de lucro.

6. Em situação mais difícil – onde não houve planejamento – o ajuste de carga animal por venda é a alternativa. Nesse ponto, vende-se os animais menos custosos paro o sistema, em médio prazo. Um programa de descarte planejado retira os animais menos interessantes, ainda que por preços insatisfatórios. É estratégia final e, às vezes, no desespero, geralmente feita de maneira equivocada.

Pecuárias em Mato Grosso do Sul – No Mato Grosso do Sul, o atraso das chuvas e veranicos mais isolados que as unidades da federação do Centro-Oeste, foram mais amenos – mais ou menos sentidos. Mas quem está preparado consegue minimizar.

É o caso da Agropecuária Maragogipe, de Wilson Brochmann (foto), com gado de cruzamento industrial e produtor de carne diferenciada em qualidade.

Também agricultor, ele cita como termômetro a soja. “A de sequeiro prejudicou bastante, mas as irrigadas com pivôs estão produzindo muito bem”, explica. Já pecuária de corte, ele não teme e sinaliza como tudo positivo. “Tínhamos boa reserva de pasto. Essas coisas não surpreendem mais”, reforça.

E nas propriedades do Grupo Joia da Índia, o contexto não é diferente. Vinícius Tavares de Oliveira, médico veterinário e gestor de propriedades, inclusive no Pantanal e Bene, também o planejamento se mostra salvador, tanto que pode desviar sua atenção e voltar energia para “La Niña” que está chegando.

OUÇA  os comentários de Vinícius Oliveira

 

 OUÇA MAIS 

Mais UA/ha com a cultura do capim

Forrageiras para intensificar a pecuária e segurar a seca

Melhore o caixa da fazenda investindo em boas fêmeas

Melhoramento animal é decisivo na lucratividade

Na recria é que se ganha dinheiro com pecuária

Para ganhar mais com boi em 2024 (Parte III)

Uma luz vermelha na produção de leite bovino

Para o mercado de leilões, dias melhores virão

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: