Para o mercado de leilões, dias melhores virão; ouça

Alguns fatores associados ao ciclo de baixa de preços que se instalou fizeram de 2023 um “ano quase para se esquecer”, ainda que com muito trabalho para resistir e alcançar 2024 e 2025

Continue depois da publicidade

Conjuntura política, cenário econômico, intempéries climáticas e excesso de animais prontos para abate, inclusive com forte desova de fêmeas, puxaram o freio de mão da bovinocultura de corte.

A atividade viu seus preços despencarem e a disponibilidade de investimentos dos pecuaristas minguar, na maior parte das regiões produtoras.


Certo é que “quem conseguiu se manter produtivo, sai na frente em 2024, quando, a partir do 2º semestre, o ciclo de baixa começa a se reverter”.

A observação é de Lourenço Miguel Campo, leiloeiro rural e titular da Central Leilões, empresa pioneira na comercialização de animais provados em todo o Brasil.

Foto: Divulgação

OUÇA  o depoimento de Lourenço Campo

A análise é compartilhada por Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates. No entanto, para o Sul do Brasil, ele enfatiza os problemas do clima e a necessidade de os produtores gaúchos precisarem lidar com o novo normal, por exemplo, “diversificando a produção da fazenda. Isso fez com que vendas da primavera até superassem as expectativas”.

Foto: Divulgação

OUÇA  o depoimento de Marcelo Silva

Para esse 2024 que se inicia também há consenso de recuperação. “Parece que o fundo do poço passou”, percepção baseada na estabilidade e até pequena reação observadas nos últimos três meses de 2023.

Para Adriano Barbosa, leiloeiro com forte atuação no Centro-Oeste que trabalha com gado de corte e reprodutores (machos e fêmeas), “as coisas vão se acalmando devagarinho”.

Foto: Reprodução / Facebook

OUÇA  o depoimento de Adriano Barbosa

OUÇA MAIS 

Boa água, investimento para voltar em 1 ano

Manutenção de maquinário é diferencial de rentabilidade 

Maior produtividade e bem-estar animal pela água

Maior lucratividade pelo ganho compensatório

Água de qualidade é a gasolina aditivada para o bovino

Desmama temporária aumenta a fertilidade das vacas de corte

Mão de obra qualificada é mais produtividade na fazenda

Sairá na frente quem logo aceitar as mudanças climáticas

É possível colocar o pé no freio da oferta do boi gordo?

Cinco dicas para a melhor transição seca-chuvas

Na gôndola de capim está o que você precisa

O melhor capim é aquele que a fazenda já tem; confira 5 passos para escolher

ILP e ‘boi safrinha’ apoiam pecuária em ciclo de baixa

Seis ações para diminuir prejuízos na desmama

Seis alvos de atenção para sobreviver ao ciclo de baixa da pecuária

Colocando o ‘boi-China’ no seu devido lugar

Pecuária de corte: principais erros cometidos na seca começaram nas águas

Se vai terminar, fique atento às fontes de proteína na sua região

Confinando no menor intervalo de tempo possível

Sete passos para a promoção do melhoramento animal

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: