Para ganhar mais com boi em 2024 (Parte III); ouça

Em tempos de lucratividade baixa e até prejuízos, é possível melhorar as margens usando outras formas de comercialização e até agregar valor à arroba por meio de programas de qualidade

Continue depois da publicidade

Neste 3º episódio da reportagem, as ações se referem a tudo aquilo que produtor pode fazer da porteira afora, ou seja, na comercialização e marketing do seu produto.

Aqui, ele lida com algo além do seu controle: os compradores da sua matéria-prima, no caso, o boi gordo. Trata-se do mercado futuro, do boi a termo, de nichos para carne de qualidade e a relação com a indústria.


Mais objetivamente, o assunto é obter o melhor preço, para que se possa minimizar os impactos de momentos como o atual, um ciclo de baixa, quando são esperadas margens bem mais estreitas ou, em algumas fazendas, até negativas. É desejável, portanto, que o pecuarista lance mão de algumas ferramentas.

Quem orienta é Gabriel Santos Gonsalves, administrador de empresas especializado em gestão do agronegócio, além de sócio e consultor da Pecuarizze.

A primeira delas é o mercado futuro. E reforça que é preciso quebrar qualquer preconceito que possa existir sobre esse tipo de comercialização.

E a diferença entre essas operações basicamente reside no fato de que quando se parte para comercialização via contrato futuro, basicamente, acessa-se a corretora via web, mobile ou por meio de uma consultoria especializada para verificar o período de realização da compra do contrato em questão.

Exemplificando, se o gado sairá do confinamento em outubro, pode-se optar por comprar contratos com vencimento no mesmo mês. E cada contrato que a Bolsa disponibiliza tem um vencimento específico.

O que se deve analisar é qual o preço negociado para o momento da venda e se ele cobre o custo de produção, com a devida margem de lucro.

Mas o especialista alerta que apesar desse tipo de comercialização “estar aí para todo mundo, de fácil acesso e prático, é indicado apenas para os produtores que tenham o mínimo de gestão aplicada”.

O conhecimento do valor da arroba produzida na fazenda é que permitirá alcançar o objetivo e garantir lucro na hora no travamento de preço e escapar das oscilações. Sem esse pressuposto, a operação se torna “especulativa”, incorrendo em riscos.

OUÇA | Para ganhar mais com boi em 2024

OUÇA | Para ganhar mais com boi em 2024 (Parte II)

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: