Conteúdo Original

Revista DBO

Diversificar capins é bom para a ILP

Estudo da Embrapa mostra que o Panicum Zuri produz mais forragem e o Brizantha Xaraés favorece a soja. Melhor opção é trabalhar com os dois.

Dia de campo na Embrapa Oeste mostra os resultados do estudo.

Por Ariosto Mesquita

A braquiária ajuda a turbinar a produção de soja, enquanto o Panicum fornece maior produção de massa verde, é mais resistente às geadas e garante melhor desempenho animal na ILP. Este foi o resultado de uma pesquisa realizada durante quatro anos, pela Embrapa Agropecuária Oeste, no Mato Grosso do Sul. O objetivo do trabalho foi avaliar o comportamento de quatro diferentes cultivares de gramíneas forrageiras, para verificar qual sua real “vocação” dentro da ILP, visando explorá-las conforme as necessidades do pecuarista.

“Precisamos diversificar o portfólio de capim para a integração lavoura-pecuária. Por isso, decidimos testar algumas cultivares de lançamento mais recente, incluindo dois Panicus, que, sabidamente, produzem mais massa verde, com maior teor de proteína e digestibilidade”, explica o pesquisador Luis Armando Zago Machado, coordenador do estudo, conduzido entre 2019 e 2022.

Armando Zago, pesquisador da Embrapa Oeste.

Produtores da região já vinham testando alguns desses capins na ILP, mas queriam dados de pesquisa para orientação do trabalho de campo. “Houve seca forte em 2021, que provocou queda de 70% na produtividade, mas como a pesquisa teve duração longa, foi possível isolar particularidades anuais”, explica Zago, que decidiu avaliar dois capins de menor porte (a Brachiaria brizantha Paiaguás e o Panicum Tamani) e dois de porte mais alto (a Brachiaria brizantha Xaraés e o Panicum Zuri).

Eles foram plantados após a colheita da soja, em área submetida a rotação, de forma a manter, no período das águas (novembro a fevereiro), sempre 2/3 da área com a oleaginosa e 1/3 com pasto. Na entressafra da soja (março a outubro), que corresponde à estação seca, todo o experimento era tomado pelas forrageiras. Como testemunha, os pesquisadores escolheram o cultivo soja sucedida por milho.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$ 12,70 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.
Gostou? Compartilhe:
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email
Destaques na última edição
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Vídeo

Os destaques no vídeo da Edição:

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Continue depois da publicidade

Destaques no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: