John Deere desenvolve motor a etanol para mercado agrícola

Por ser um combustível de alta octanagem, é uma opção viável para motores de combustão interna de alto desempenho

Continue depois da publicidade

A John Deere anuncia o conceito de um motor a etanol de 9.0L na Agritechnica 2023, principal feira mundial de máquinas agrícolas, realizada neste mês, em Hanover, na Alemanha.

O etanol é um biocombustível produzido em muitas partes do mundo, uma vez que pode ser feito a partir de diferentes matérias-primas, como milho, trigo e cana-de-açúcar.


O uso de biocombustíveis como etanol, biodiesel e diesel renovável tem contribuído significativamente para a redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) em veículos por mais de uma década.

“Com investimentos contínuos em inovação e tecnologia, a John Deere contribui para uma agricultura cada vez mais produtiva e sustentável. O motor a etanol é mais uma iniciativa para seguirmos liderando esta jornada de transformação, enquanto apoiamos os produtores em sua desafiadora missão de garantir segurança alimentar a uma população global crescente”, explica, em nota, Antonio Carrere, presidente da John Deere Brasil.

O Brasil é um dos principais produtores de etanol do mundo a base de cana-de-açúcar e, de forma crescente, a base de milho. Por isso, a nova solução da John Deere será amplamente focada no mercado brasileiro, que já conta com redes bem consolidadas de produção e distribuição, em razão do uso já difundido do combustível em veículos de passeio.

Metas globais de sustentabilidade – O anúncio do motor a etanol vai ao encontro das metas globais de sustentabilidade divulgadas pela John Deere para 2026 e 2030, que abrangem não apenas as próprias emissões da empresa, mas também se concentram em ajudar a reduzir os insumos e as emissões de clientes e fornecedores. As metas da companhia são alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Até 2026, a John Deere se compromete a: apresentar uma solução viável de motor de baixa/livre emissão de carbono; entregar um trator com sistema totalmente autônomo e elétrico ao mercado; desenvolver mais de 20 produtos elétricos e híbridos na divisão de Construção e Florestal; garantir que 100% dos novos produtos de pequeno porte, voltados para agricultura familiar e pequenas produções, estejam habilitados para conectividade, abrangendo 1,5 milhão de máquinas.

Além disso, a John Deere havia se comprometido a reduzir, até 2030, suas emissões de GEE de Escopo 1 e 2 em mais 50% em relação aos níveis de 2021. Atualmente, a companhia já ultrapassou a meta estabelecida globalmente para 2022, de 15%, e alcançou a redução de 29%.

“Por meio de iniciativas como eletrificação, biocombustíveis e uso de combustíveis renováveis, como o etanol, a John Deere se posiciona cada vez mais como uma empresa que potencializa as operações sustentáveis de seus clientes. Seguimos inovando, implementando diferentes soluções que atendem as necessidades de nossa diversa base de clientes”, completa Carrere.

Fonte: Ascom John Deere

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: