Grande medida do novo governo será redução do desmatamento, acredita Marcos Jank

O coordenador do Insper Agro Global defendeu também que o País busque parcerias estratégicas e novos acordos internacionais de comércio

Continue depois da publicidade

O coordenador do Insper Agro Global, professor Marcos Jank, vê a redução do desmatamento como a grande medida a ser tomada pelo governo Lula.

“Ao longo do governo petista, o desmatamento caiu e agora voltou a subir. O mundo vê isso de forma negativa e isso vilaniza o Brasil. Acho que esse novo governo vai atuar fortemente na redução do desmatamento ilegal”, disse Jank, durante o evento “Cenários Políticos, Econômicos e do Agro pós-eleições”, realizado na noite desta quinta-feira pelo Insper Agro Global e Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri). “Hoje a questão ambiental afeta muito nossa imagem”, acrescentou.


Jank defendeu também que o País busque parcerias estratégicas e novos acordos internacionais de comércio.

“Não podemos ser amigos de um e inimigos de outro. Precisamos de uma economia que sinalize o equilíbrio fiscal, o combate ao desmatamento ilegal e uma política ambiental de peso. Com isso, devemos ganhar novos mercados”, afirmou, mencionando que a China deve continuar sendo o grande mercado do agro brasileiro nos próximos dez a 15 anos, especialmente em commodities, mas que o setor deve diversificar destinos e produtos. “A demanda continuará crescendo, principalmente da Ásia e de países emergentes, com destaque para commodities. A China vai precisar de mais soja, milho, carne bovina, açúcar e algodão”, disse.

SAIBA MAIS | Presidente da China promete expandir importações e aprimorar mercado interno

Política equivocada – Uma eventual taxação das exportações agrícolas no governo Luiz Inácio Lula da Silva seria uma política equivocada de governo, segundo Marcos Jank.

“Para combater a insegurança alimentar, se deve estimular o aumento da produção. Quando se taxa exportações, como a Argentina fez, o agro perde espaço e piora a crise de insegurança alimentar no médio e longo prazo porque desestimula a produção”, afirmou Jank.

Ele classificou a possibilidade de taxação de exportação como uma ideia “infeliz”.

“Isso está em pauta no mundo, como foi na última reunião da OMC, em que se discutiu a soberania alimentar e o protecionismo. Temos que combater isso e prometer o aumento do livre comércio. Precisamos de livre comércio e ampliação de mercados”, acrescentou.

Na avaliação de Jank, a regulação e o controle da agricultura seriam um “desastre”. “A agricultura teve ganho especialmente quando o governo diminuiu suas intervenções. Não faz sentido imaginar que isso voltaria”, criticou.

O economista, ex-ministro da Fazenda e sócio da Tendências Consultoria Integrada, Maílson da Nóbrega, afirmou acreditar que a política de um imposto sobre exportação agrícola “não prospera”.

“Imposto sobre exportação é bobagem. É uma medida que viria do Poder Executivo, mas acho que não vem”, afirmou Maílson.

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

DBO, há mais de 40 anos acompanhando e contribuindo para uma pecuária cada vez mais moderna e eficiente.

Gostou? Compartilhe:
Mais conteúdo

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Raças

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Revista DBO

Destaques

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Cooperativas ‘abrem alas’ para o boi

Gigantes da agricultura e da produção leiteira começam a ver o gado de corte como importante parceiro de suas atividades-mãe e lançam programas específicos para pecuaristas.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.


Faça já sua assinatura digital da DBO


Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$16,90 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Vídeo

Os destaques no vídeo da Edição:

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Destaques do Dia

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: