Pela 1ª vez na história, valor de exportação da carne bovina brasileira supera a casa dos US$ 6 mil/tonelada

A tendência é que maio/22 supere o recorde de abril para a carne in natura, batendo algo em torno de US$ 6.300/toneladas, prevê Yago Travagini, analista da Agrifatto

Continue depois da publicidade

Pela primeira vez na história, os preços médios de exportação da carne bovina brasileira in natura oscilam acima do patamar de US$ 6.000/tonelada, relatam ao Portal DBO o economista Yago Travigini, da Agrifatto, e o médico veterinário Hyberville Neto, diretor da HN Agro.

Ambos os analistas se referem os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), computados em abril/22 e durante as duas semanas deste mês de maio.


“O consolidado dos preços de abril/22 já foi recorde histórico ao atingir US$ 6.209/tonelada e a tendência é que maio/22 supere esse recorde, batendo algo em torno de US$ 6.300/toneladas”, prevê Travagini.

Na avaliação de Hyberville Neto, os avanços nos valores médios foram puxados sobretudo pelos importadores da China e da União Europeia, que neste ano seguem pagando preços bem mais altos pela nossa carne fresca.

“Tomando como base os dez primeiros dias úteis de maio/22, o preço médio da tonelada da carne bovina in natura brasileira já está acima de US$ 6.300/tonelada (considerando a média diária)”, observa Neto.

Segundo Travagini, a redução na produção de carne bovina norte-americana e australiana pesou sobre as cotações internacionais da proteína.

“Trata-se de um efeito global, ou seja, não é só a carne bovina brasileira que está se valorizando”, afirma o economista, acrescentando que o quadro inflacionário mundial  também está contribuindo para o processo de valorização da proteína.

Na opinião de Travagini, no curto e médio prazos, a tendência é de que o preço da carne bovina brasileira continue em um patamar próximo ao atual (em torno de US$ 6.000/tonelada), já que “não há perspectivas de grande reduções de demanda internacional, nem mesmo de deflação”.

VEJA TAMBÉM

China é o destino de metade das exportações de carne bovina do Brasil

Carne bovina: em receita, exportações de MT crescem 63,9% no 1° quadrimestre

Na parcial de maio, exportações brasileiras de carne bovina crescem quase 34%, aponta Agrifatto

No entanto, diante do retorno da Covid-19 na China, situação que resultou em medidas de isolamento social e, consequentemente, problemas logísticos, o preço pago pelos chineses pela carne importada (incluindo a brasileira) tende a se acomodar daqui para frente.

Veja abaixo os recordes anteriores da carne bovina brasileira

Março/22 – US$ 5.900/tonelada)

Setembro/21 – US$ 5.790/tonelada

Agosto/21 – US$ 5.680/tonelada

Jul/21 – US$ 5.428/tonelada

Fonte: Secex/Agrifatto

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Pular para o conteúdo