Boi gordo: um olho na oferta e outro no tradicional churrasco de fim de ano

A oferta restrita de boiadas gordas e a maior procura doméstica pela carne bovina podem elevar as cotações da arroba ao longo das próximas semanas, acreditam os analistas

Continue depois da publicidade

A oferta restrita de boiadas gordas e a maior procura pela carne bovina pelos consumidores brasileiros podem elevar as cotações do boi gordo ao longo das próximas semanas, acredita a S&P Global Commodity Insights.

Neste momento, porém, os preços da arroba continuam operando com estabilidade na maioria das praças pecuárias do País, informam as consultorias.


No período final do ano, o consumo da proteína vermelha tende a subir, estimulado pelo período de festas entre familiares e amigos, marcado pela grande procura pelos cortes para churrasco, além do pagamento do décimo terceiro salário.

Ao mesmo tempo, relatam os analistas, a escassez de animais prontos para abate neste período de entressafra de “bois de capim” pode forçar o pagamento de preços mais atrativos aos pecuaristas.

Mercado Pecuário | Quais os possíveis impactos do clima no mercado do boi nesta reta final do ano?

“Normalmente, nesta época do ano, os frigoríficos são pressionados a efetivar negócios em patamares superiores para atender a demanda sazonal”, reforça a S&P Global.

Pelos dados apurados pela Scot Consultoria, com parte dos frigoríficos fora das compras, as cotações nas praças de São Paulo ficaram estáveis nesta quinta-feira pós-feriado.

Com isso, diz a Scot, o boi paulista segue negociado em R$ 235/@, enquanto a vaca e a novilha gordas são vendidas por R$ 215 e R$ 225/@ (preços brutos e a prazo).

O “boi-China” está cotado em R$ 240/@, no prazo, valor bruto, com ágio de R$ 5/@ sobre o animal “comum”, destinado ao mercado doméstico.

VEJA TAMBÉM | Carne bovina: exportações brasileiras em outubro de 2023 têm queda de 20% na receita

Quanto ao mercado externo, na primeira quinzena de novembro, foram exportadas 73,2 mil toneladas de carne bovina in natura, com uma média diária de 10,4 mil toneladas, aumento de 40,5% frente à média diária computada em novembro/22, informa a Scot, com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Na mesma comparação, o preço pago por tonelada ficou em US$ 4,6 mil, uma queda de 12%.

Cotações máximas de machos e fêmeas nesta quinta-feira, 16/11

(Fonte: S&P Global)

SP-Noroeste:

boi a R$ 233/@ (prazo)
vaca a R$ 217/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 222/@ (à vista)
vaca a R$ 209/@ (à vista)

MT-Cáceres:

boi a R$ 212/@ (prazo)
vaca a R$ 192/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 210/@ (à vista)
vaca a R$ 190/@ (à vista)

GO-Sul:

boi a R$ 222/@ (prazo)
vaca a R$ 212/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 225/@ (à vista)
vaca a R$ 202/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 231/@ (prazo)
vaca a R$ 207/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 209/@ (prazo)
vaca a R$ 189/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 214/@ (prazo)
vaca a R$ 192/@ (prazo)

RO-Cacoal:

boi a R$ 212/@ (à vista)
vaca a R$ 195/@ (à vista)

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: