Conteúdo: 8/12/2021

Aposta no modelo “flex”

Fazenda da BRPec Agropecuária, com 130 mil ha no Pantanal e no Cerrado sul-mato-grossense, trocou ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Equipe BRPec: Valgley Júnior Fiirst, Anderson Vargas, Bruno Fernandes Ribeiro, Rogério Alves e Rafaela Alvez.

Por Ariosto Mesquita

Com 132.660 hectares de terras espalhadas pelo Pantanal e Cerrado sul-mato-grossenses, a gigante BrPec Agropecuária, ligada ao Grupo BTG Pactual, parece ter encontrado um modelo próprio de produção, marcado pela flexibilidade. A principal atividade da fazenda é a cria, mas ela pode “virar a chave” para a recria/engorda quando quiser, pois tem estrutura disponível para isso. O grupo toma essa decisão comercial anualmente, após avaliações econômicas criteriosas da equipe gestora.

DBO visitou recentemente o projeto, que fica nos municípios de Miranda e Corumbá. Após percorrer 290 km pela BR-262, saindo de Campo Grande (MS) em direção ao Pantanal, e mais 12 km de estrada de terra, avista-se a sede da fazenda. De longe, ela mais parece uma “cidadezinha”, com escritórios, posto de saúde, escola, oficina, posto de combustível, marcenaria e uma colônia residencial que abriga 444 pessoas.

Visão da colônia residencial da BrPec, que abriga 444 pessoas.

Tudo é cercado por vegetação nativa, com rica fauna: aves, répteis e bandos de capivaras transitam livremente pelos pastos e matas. A BrPec é composta por uma parte alta (planalto) e uma parte baixa (pantanal), conforme mostra o mapa abaixo.

De seus 132.600 ha, 45.391 são formados por gramíneas nativas, 19.552 são pastagens reformadas e 8.391, a reformar. As áreas em uso hoje abrigam um rebanho de 35.247 cabeças. A BrPec conta ainda com 8.000 ha de aptidão agrícola (dos quais 4.864 foram cultivados na safra passada em sistema de ILP) e uma reserva legal de 32.935 ha, além outras glebas de vegetação nativa.

Cortada ao meio pela rodovia BR-262, a propriedade é interligada por 400 km de estradas internas. Seu desafio operacional é grande, exigindo uma frota de máquinas considerável: 39 tratores, 8 caminhões, 4 colheitadeiras, 27 motos e 10 caminhonetes, além de ônibus e implementos.

Por muito tempo, a BrPec dedicou-se à pecuária de ciclo completo. Em 2019, chegou a abater 10.596 bois terminados em seu confinamento, que tem capacidade estática para 18.751 cabeças e conta com fábrica de rações para 470 t/dia, além de silos aptos a armazenar 7.800 t de grãos. No ano passado, porém, a empresa decidiu mudar de estratégia, adotando uma espécie de modelo “flex” de produção.

“Percebemos que os insumos, como o milho, estavam muito caros. Fizemos simulações e optamos por comercializar principalmente bezerros, certos de que poderíamos voltar à terminação quando quiséssemos. O teste feito em 2020 foi um sucesso. Vendemos 8.400 animais à desmama. Em 2021, devemos comercializar mais 12.000, a maioria machos, mas também bezerras de descarte do programa de reprodução”, relata o zootecnista Anderson Vargas, diretor de agronegócio da empresa.

Em função dessa mudança de estratégia, a BrPec abateu apenas 2.923 animais no ciclo 2019/2020 e 886 na safra 2020/2021, basicamente vacas de descarte.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.


Faça já sua assinatura digital da DBO


Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$16,90 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

Aposta no modelo “flex”

Fazenda da BRPec Agropecuária, com 130 mil ha no Pantanal e no Cerrado sul-mato-grossense, trocou ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$16,90 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Destaques do Dia

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: