Conteúdo Original | Revista DBO

Marfrig avança em monitoramento

Empresa projeta antecipar de 2030 para 2025 o mapeamento dos fornecedores indiretos; confira a entrevista com o diretor de Sustentabilidade e Comunicação Corporativa da Marfrig, Paulo Pianez

Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade e Comunicação Corporativa da Marfrig.

Por Moacir José

A meta para monitoramento de 100% da cadeia de fornecimento no Bioma Cerrado era 2030, mas o diretor de Sustentabilidade e Comunicação Corporativa da Marfrig, Paulo Pianez, acredita que ela poderá ser antecipada para 2025, data que já havia sido estabelecida para a região amazônica. Isso inclui os chamados fornecedores indiretos” (produtores de bezerros e bois magros que abastecem os terminadores de quem a Marfrig compra animais).

Segundo Pianez, hoje a empresa já monitora entre 70% e 75% dos indiretos, nos dois biomas, e 100% dos diretos – cerca de 8.000 fornecedores/ano. A antecipação da meta para o Cerrado é resultado das medidas implementadas no Programa Marfrig Verde+, que completa, neste mês de julho, três anos de existência.

Um de seus pilares é a reinserção, na lista de fornecedores, daqueles pecuaristas que foram bloqueados em função de irregularidades, principalmente ambientais. Veja algumas dessas ações e outros temas correlatos, na entrevista concedida por Pianez ao jornalista Moacir José, colaborador de DBO.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$ 12,70 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Continue depois da publicidade
Compartilhe:
Outras edições

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Pular para o conteúdo