Conteúdo Original | Revista DBO

Aspersão e sombra pedem sinergia

Instalações para conforto térmico e controle de poeira devem ser pensadas juntas, para evitar problemas.

Aspersor mal colocado pode gerar lama debaixo da estrutura de sombreamento.

Por Renato Vilella

O uso de aspersores nos piquetes dos confinamentos para mitigar os prejuízos causados pela poeira, que predispõe os animais a doenças respiratórias (em especial a pneumonia), já é bastante comum no Brasil, bem como a instalação de estruturas de sombreamento, nos mesmos piquetes, para reduzir o estresse térmico.

Porém, nem sempre as duas “soluções” – ambas criadas para garantir maior bem-estar aos animais – se harmonizam e uma acaba “brigando com a outra” por espaço. Para que funcionem de forma integrada (tendência atual nos confinamentos), é preciso planejá-las e dimensioná-las corretamente.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$16,90 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Continue depois da publicidade
Compartilhe:

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: