Conteúdo Original | Revista DBO

Anuário DBO | Áreas de pastagens degradadas aumentam quase meio milhão de hectares

Pecuarista investe menos e degradação aumenta ligeiramente

Por Renato Vilella

As áreas de pastagens cultivadas que apresentam elevado nível de degradação vinham sendo reduzidas ano a ano no Brasil. Para se ter uma ideia, em 2016, segundo levantamento do projeto MapBiomas – iniciativa que reúne ONGs, universidades e startups de tecnologia –, o País detinha 52,4 milhões de hectares de pastagens classificadas como de “alto vigor” (sem degradação).

Em 2021, o total somava 63,1 milhões de hectares. Ou seja, em apenas cinco anos foram mais de 10 milhões de hectares de pastagens a mais classificadas como “em ótimo estado de conservação”. Essa sequência bastante desejável, porém, foi interrompida.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$ 12,70 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Continue depois da publicidade
Compartilhe:

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: