Conteúdo Original

Revista DBO

Vermifugação oral: importância e como administrar

Em artigo, o professor titular da FMVZ-USP e colunista da Revista DBO, Enrico Ortolani, esclarece dúvidas a respeito da vermifugação oral

Vermifugação de animal por via oral usando aplicador em forma de gancho.

Por Enrico Ortolani – Professor titular de Clínica de Ruminantes da FMVZ-USP (ortolani@usp.br)

Estive, em 1982, no lançamento da primeira lactona macrocíclica (ivermectina) no Brasil. Exterminava a maioria dos parasitas que via pela frente: carrapatos, bernes, sarnas, bicheiras e quase todos os tipos de vermes. Parecia o jargão daquele programa humorístico: “Os seus problemas acabaram!”. Mas o tempo passou e, após alguns anos, os carrapatos tiraram de letra, depois os bernes. Diminuiu a eficácia na prevenção das bicheiras e vários vermes gastrintestinais ficaram razoavelmente imunes àquele vermífugo e outras lactonas lançadas posteriormente.

De lá para cá, muita coisa mudou. Estudou-se o momento correto da vermifugação estratégica (chamada de “5-8-11”) para gado de corte criado no Brasil Central e outras regiões (vermifugados em outros meses). Novas bases de vermífugos foram lançadas e a eficiência dos anti-helmínticos foi constantemente avaliada. Com esses dados em mãos, especialistas passaram a indicar bases mais eficientes para o tratamento estratégico das verminoses, destacando-se duas lactonas macrocíclicas (moxedectina e doramectina); dois benzimidazóis (albendazole e fembendazole) e um imidiatiazol (levamisole).

Resgate da via oral

Desde o lançamento da primeira lactona macrocíclica passou-se a empregar mais vermífugos injetáveis, deixando quase de lado os equipamentos para administração via oral. Como diz o ditado “o uso do cachimbo deixa a boca torta”. Mas, recentemente, com alguns novos estudos, resgatou-se a indicação de certos vermífugos orais, especialmente o fembendazole. Embora sua administração aos animais pareça não ter grandes mistérios, novas constatações indicam o contrário. É o que vou esclarecer neste artigo.

VEJA TAMBÉM | Radar Sanitário: Registro recente de doenças transmissíveis

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Faça já sua assinatura digital da DBO

Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$ 12,70 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Já tem uma assinatura DBO?
Entre na sua conta e acesse a Revista Digital:

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.
Gostou? Compartilhe:
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram
WhatsApp
Email
Destaques na última edição
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Vídeo

Os destaques no vídeo da Edição:

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Continue depois da publicidade

Destaques no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Pular para o conteúdo