QR Codes dos produtos FriGol informam bioma de origem do gado

Dados de rastreabilidade são compartilhados com o consumidor final, mostrando até de qual bioma brasileiro o gado veio, com informações consolidadas pela startup Ecotrace via tecnologia blockchain

Continue depois da publicidade

Em uma atualização recente, os QR Codes dos produtos FriGol passaram a informar se o gado adquirido pela empresa veio de fazendas de fornecedores diretos localizadas no bioma Amazônia, Cerrado ou Mata Atlântica, que são os três biomas onde a empresa atua.

“Atualmente monitoramos 100% dos nossos fornecedores diretos em todos os biomas onde atuamos e consideramos importante compartilhar essas informações com os consumidores por meio dos QR Codes que estão em todas as nossas linhas de produto tanto no Brasil quanto no exterior e em três idiomas (português, inglês e mandarim)”, diz, em nota, Carlos Corrêa, diretor Administrativo e Sustentabilidade da FriGol.


Ciente de seu papel em prol da pecuária sustentável, no bioma Amazônia, a FriGol é signatária do TAC da Pecuária Sustentável e, neste ano, pela segunda vez consecutiva, atingiu 100% de conformidade em auditoria supervisionada pelo Ministério Público Federal no Pará. O resultado comprova que todo o gado adquirido de fornecedores diretos no bioma Amazônia respeita critérios socioambientais.

De acordo com a empresa, a FriGol foi o primeiro frigorífico a implementar, em julho de 2023, o Protocolo de Monitoramento Voluntário de Fornecedores de Gado no Cerrado, coordenado pelas organizações Proforest, Imaflora, e National Wildlife Federation – NWF.

O protocolo está na fase piloto, mas, como a FriGol já estava preparada para as demandas que constam da versão preliminar do documento, tomou a iniciativa de implementar de maneira pioneira, informou.

Rastreabilidade da carne – De uma maneira simples, a rastreabilidade é a capacidade de conhecer o caminho feito por uma determinada matéria-prima. Vários mecanismos, unidos, permitem identificar a origem de um produto agropecuário desde o campo até o consumidor, o que possibilita o controle e monitoramento da movimentação daquele lote até seu destino.

“Quando conseguimos integrar toda a cadeia, empoderamos tanto o produtor quanto o consumidor final, dando mais visibilidade para as empresas sustentáveis e acelerando a inovação no setor de proteína animal”, diz, em nota, Flávio Redi, CEO da Ecotrace.

A FriGol começou a compartilhar dados com clientes e consumidores via QR Codes nas embalagens em 2020 e agora incluiu também as informações sobre os biomas brasileiros dos quais o gado foi adquirido. Essa ação visa dar mais transparência às ações da empresa em busca da sustentabilidade em toda a cadeia produtiva.

Foto: Divulgação / FriGol

“A principal vantagem do QR Code para o consumidor é a certeza de estar adquirindo um produto de origem comprovada e livre de problemas socioambientais, ou seja, seguro de que seu consumo não prejudica o planeta”, afirma Carlos Corrêa.

Fonte: Ascom FriGol

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Pular para o conteúdo