Dia do Pecuarista: uma data de reflexão; OUÇA 🎧

Bovinocultores de praças importantes do País assumem representação de uma atividade com várias culturas, mas com os mesmos obstáculos e caminhos de desenvolvimento

Continue depois da publicidade

Por Ivaris Junior

A data deve ser celebrada por um passado histórico, por tudo que representa na economia brasileira e pelas oportunidades que batem na porta. Como nem tudo são flores há desafios e conjunturas que volta e meia costumam fazer a pecuária caminhar de lado.

Nada mais oportuno do que trazer à tona uma leitura de profissionais que estão na lida. Eles são responsáveis por um VBP de R$ 365,71 bilhões (estimativa 2022), emprega milhões de pessoas e alimenta milhões de pessoas no Brasil e no mundo.


Quem está na atividade por mais tempo responde aos dias de hoje com paixão e a lembrança de muito trabalho para evoluir, sempre.

Carlos Novaes Guimarães, nelorista sócio e diretor da Central Joia da Índia, no Mato Grosso do Sul, funde seu trabalho de pecuarista com a devoção pela raça que ajudou a trazer para a modernidade e protagonismo nos trópicos.

Foto: Arquivo pessoal

OUÇA 🎧 o comentário de Carlos Novaes Guimarães

 

Os tempos de modernidade, aliás, para o Brahmista Aldo Valente Júnior (Uberbraman) são desafiadores pelo vasto leque de oportunidades que a alta tecnologia e as várias opções de mercado oferecem. Para ele, é necessário que o pecuarista encontre uma identidade nesse processo. “Vejo uma grande remodelagem a se fazer”, explica o brahmista.

Foto: Arquivo pessoal

OUÇA 🎧 o comentário de Aldo Valente Júnior

 

Já João Paulo Teles, da Agro 2A, com propriedades também no MS, e olhando para o mercado, entende que o momento é de focar no objetivo principal da bovinocultura de corte: a carne vermelha. Para ele, a categoria tem a grande chance de responder ao consumo interno e externo com um produto de mais qualidade. “As tecnologias estão aí”, identifica.

Foto: Arquivo pessoal

OUÇA 🎧 o comentário de João Paulo Teles

 

Há ainda quem olhe para mais além, no relacionamento com o consumidor. Adriano Lopes, criador de Canchim no Estado de São Paulo, vê que é preciso mudar a imagem do pecuarista, trabalhar mesmo na dissociação com uma série de atribuições ruins dada aos pecuaristas. “É por fim na desinformação”, reforça.

Adriano e seu pai (Foto: Arquivo pessoal)

OUÇA 🎧 o comentário de Adriano Lopes

 

E do bom jeito baiano, Antônio Balbino de Carvalho Neto, coloca a profissão de pecuarista historicamente, conjunturalmente e traz sua nobre função à devida relevância. Para ele, o Brasil não estaria tão bem ocupado grande parte de seu interior sem a ação bandeirante do pecuarista.

Foto: Arquivo pessoal

OUÇA 🎧 o comentário de Antônio Balbino de Carvalho Neto

 

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Pular para o conteúdo