O que o passado nos diz sobre os futuros do boi gordo

CONFIRA a análise do médico veterinário Hyberville Neto, consultor e diretor da HN AGRO

Continue depois da publicidade

Por Hyberville Neto – consultor e diretor da HN AGRO

Com base nas cotações futuras para o boi gordo nesta quinta-feira (30/11), fizemos algumas análises dos últimos anos e ponderações para 2024.

Considerando as variações de preços entre o último trimestre e o primeiro trimestre do ano seguinte, no intervalo desde 2010 (na comparação com o final de 2009), temos uma variação positiva de 2,8%. Ou seja, as cotações médias no primeiro trimestre foram 2,8% superiores àquelas do último quarto do ano anterior. Veja a figura 1.


Figura 1. Variações de preços, considerando a média do primeiro trimestre, na comparação com a média do último trimestre do ano anterior. Em verde estão os anos de retenção de fêmeas e em vermelho os de descarte. Obs: para 2024 são preços no início da tarde de 30/11. Fonte: B3 / CEPEA / Elaboração: HN AGRO

Em geral, os anos de retenção (verde) trazem um primeiro trimestre de preços maiores que os do final do ano anterior, ainda que o consumo doméstico seja mais calmo no período.

Um ponto que destoa é o ocorrido em 2022, quando as cotações no primeiro quarto do ano foram 15,2% maiores que no último de 2021. Aqui temos que lembrar do caso atípico de BSE naquele ano, que derreteu a arroba no período e, em 2022, o mercado começou em plena recuperação de preços.

Para 2024, na comparação com o trimestre atual (ainda sem dezembro, obviamente), a projeção é de uma cotação 3,5% superior.

Ao observar os contratos futuros negociados no dia 30/11, temos a seguinte curva projetada, em relação a 2023.

Figura 2. Evolução dos preços do boi gordo em 2023 e preços futuros a partir de dez/23, considerando contratos negociados em 30/11. Fonte: B3 / CEPEA / Elaboração: HN AGRO

Até agosto, as cotações projetadas não superam o observado em 2023. Para agosto, além de uma projeção mais otimista nos futuros de 2024, o mercado havia despencado no mesmo mês em 2023, o que resulta em uma alta nominal de 18,0% (ago24 vs. ago23). Considerando todos os meses apresentados na figura, a média projetada para 2024 é de um recuo nominal de 1,1%, no momento da coleta dos dados, com segundo semestre já mais positivo.

Voltando ao primeiro trimestre, a média projetada aponta para um recuo nominal de 13,2%, na comparação com o início de 2023.

Considerações

A curva de preços futuros é um conjunto de opiniões no momento, mas traz possibilidades de trava que devem ser mantidas à mesa pelo produtor. A opção por usar ou não o hedge é diretamente relacionada ao risco que o ele está disposto a correr.

Se o gado está no confinamento, é recomendado que o pecuarista avalie com muito cuidado a possibilidade de trava, uma vez que, ele já está “comprado” nessas arrobas que estão no cocho e têm data para venda.

Na pastagem, o cenário é mais maleável, sem uma data fixa para a venda, mas nada impede que o produtor proteja a receita, se achar a oportunidade interessante.

Por falar em pastagem, temos que ponderar que o cenário de El Niño deve permanecer ao longo de quase todo o primeiro semestre de 2024. Isso tende a gerar chuvas abaixo da média na região central e norte do Brasil, provavelmente atrasando a oferta de gado oriundo de pastagem. Isso pode dar um tom mais positivo para o início de 2024.

Também o El Niño pode impactar a produtividade da safra e safrinha e os preços do milho, afetando troca e limitando uma intensificação maior da nutrição, seja em confinamento ou semiconfinamento. Isso pode ajudar os preços do boi gordo, principalmente no segundo semestre.

Outro aspecto importante será a disponibilidade de bezerros e as cotações. Segundo a ASBIA/CEPEA, em 2022 o volume de matrizes de corte se manteve (+0,2%) frente a 2021, mas houve redução de 2,5 pontos percentuais no uso de inseminação, passando de 26,0% das matrizes de corte inseminadas em 2021 para 23,5% em 2022.

As inseminações de 2022 foram os bezerros nascidos em 2023 e que serão ofertados em 2024. Como tivemos praticamente o mesmo rebanho de matrizes e menos investimento (usando a inseminação como referência), é provável que a oferta de bezerros do próximo ano seja menor. Se o cenário de preços da cria melhorar, isso pode tirar fêmeas do gancho no primeiro semestre de 2024 e colaboras com as cotações ao longo da cadeia.

Vamos acompanhando.

Você gostou desta coluna? Tem alguma sugestão ou informação nova?  Por favor, me escreva no e-mail hyberville@hnagro.com.br.

VEJA TAMBÉM | USDA: Brasil e Austrália devem aumentar as exportações de carne bovina em 2024

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

DBO, há mais de 40 anos acompanhando e contribuindo para uma pecuária cada vez mais moderna e eficiente.

Gostou? Compartilhe:
Mais conteúdo

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Raças

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Revista DBO

Destaques

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Cooperativas ‘abrem alas’ para o boi

Gigantes da agricultura e da produção leiteira começam a ver o gado de corte como importante parceiro de suas atividades-mãe e lançam programas específicos para pecuaristas.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.


Faça já sua assinatura digital da DBO


Leia todo o conteúdo da DBO a partir de R$16,90 por mês.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Vídeo

Os destaques no vídeo da Edição:

Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.
Os benefícios de cada estabelecimento é liberado apenas para membros com assinatura válida.

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Destaques do Dia

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: