Ladeira a baixo nos futuros de boi gordo, informa a Agrifatto

Pressões baixistas no mercado físico se mantém e escalas de abate seguem bastante favoráveis às indústrias, afirma a consultoria

Continue depois da publicidade

No mercado físico, a pressão sobre o boi gordo segue firme em todo o País, com os frigoríficos apresentando escalas confortáveis e buscando oferecer cada vez menos no boi gordo, relata a Agrifatto, que acompanha diariamente 17 praças brasileiras.

Porém, neste momento, é na B3 (mercado futuro) que as cotações do boi gordo apresentam maiores desvalorizações, diz a consultoria.

O vencimento para maio/24, por exemplo, fechou o pregão de quarta-feira (28/2) cotado em R$ 222,60/@, com recuo de 1,11% na comparação diária e o menor nível desde 25/8/23, segundo a Agrifatto.


Na comparação semanal, todos os contratos de 2024 (de fevereiro a dezembro) registraram queda, conforme dados apurados no site da B3 (veja tabela ao final deste texto).

Segundo a Agrifatto, o mercado varejista doméstico enfrenta um escoamento pouco expressivo de carne bovina nesta última semana de fevereiro, enquanto uma forte pressão baixista sobre os valores da arroba tem contribuído para um pequeno crescimento na oferta de animais terminados.

Mercado Pecuário | Com o spread positivo, indústria poderia pagar mais pela arroba nesse momento; entenda

“Apesar dos frigoríficos optarem por compras compassadas (de boiadas gordas), que priorizam pequenos lotes, os abates intercalados também induzem à interpretação de escalas confortáveis, com sustentação de dez dias, na média nacional”, relata a Agrifatto.

Mesmo diante desses desafios, observa a consultoria, as 17 regiões monitoradas conseguiram manter as cotações do boi gordo estáveis nesta quarta-feira.

Nesta quinta-feira (29/2), o preço médio do animal macho terminado na praça de São Paulo seguiu valendo R$ 230/@.

Nas demais regiões, a cotação ficou numa média de R$ 217,70/@ (considerando as 16 praças restantes). “Pelo terceiro dia consecutivo, todas as 17 praças acompanhadas mantiveram as cotações estáveis”, ressalta a Agrifatto.

Variações negativas em 1 semana | Contratos futuros do boi gordo na B3 (R$/@)

                              28/2/2024               21/2/2024

Fev                    235,15                         238,00

Mar                   226,70                        234,35

Abr                   221,70                        230,25

Mai                    222,75                        230,60

Jun                     222,15                         230,55

Jul                    225,50                        230,50

Ago                    228,25                        237,10

Set                      229,65                       238,55

Out                      237,65                     246,85

Nov                     236,95                     246,15

Dez                       228,35                   237,20

Fonte: B3

Preços dos animais terminados apurados pela Agrifatto na quinta-feira (29/2):

São Paulo — O “boi comum” vale R$220,00 a arroba. O “boi China”, R$240,00. Média de R$230,00. Vaca a R$205,00. Novilha a R$220,00. Escalas de abates de doze dias;

Minas Gerais — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$225,00. Média de R$215,00. Vaca a R$195,00. Novilha a R$200,00. Escalas de abate de nove dias;

Mato Grosso do Sul — O “boi comum” vale R$220,00 a arroba. O “boi China”, R$230,00. Média de R$225,00. Vaca a R$205,00. Novilha a R$210,00. Escalas de abate de dez dias;

Mato Grosso — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de dez dias;

Tocantins — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de nove dias;

Pará — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de doze dias;

Goiás — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China/Europa”, R$225,00. Média de R$215,00. Vaca a R$195,00. Novilha a R$200,00. Escalas de abate de dez dias;

Rondônia — O boi vale R$200,00 a arroba. Vaca a R$185,00. Novilha a R$190,00. Escalas de abate de doze dias;

Maranhão — O boi vale R$205,00 por arroba. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de treze dias;

Paraná — O boi vale R$225,00 por arroba. Vaca a R$205,00. Novilha a R$210,00. Escalas de abate de dez dias.

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: