Indústrias seguem sem dificuldade para comprar bovinos, mantendo a pressão de baixa

"Na praça de SP, a oferta de gado, especialmente de fêmeas, aumentou, enquanto o escoamento da carne bovina não acompanhou tal avanço”, relatam os analistas da Scot

Continue depois da publicidade

Na última semana de fevereiro, o mercado do boi gordo testemunhou uma pressão baixista nos preços, refletindo uma dinâmica de oferta e demanda em desequilíbrio, informa nesta sexta-feira (1/3) a S&P Global Commodity Insight.

“As escalas de abate dos frigoríficos permaneceram confortáveis, enquanto os pecuaristas enfrentaram dificuldades para segurar os preços”, ressaltam os analistas da S&P Global.


Os preços futuros da B3 também refletiram essa tendência no mercado físico, com reajustes negativos, indicando uma perspectiva de cotações mais baixas no curto prazo, acrescenta a consultoria.

Segundo os analistas da S&P Global,  além das questões relacionadas diretamente ao mercado, fatores climáticos influenciaram o comportamento negativo dos preços da arroba.

“O calor intenso em algumas regiões das praças monitoradas por nossa consultoria afetou a produção e o transporte de animais, enquanto as chuvas em pontos isolados podem ter impactado a oferta de pastagens e alimentação para o gado”, observa a S&P Global.

Porém, continua a consultoria, com entrada da massa salarial no início desta próxima semana, espera-se um possível incremento na demanda de carne na ponta final da cadeia de produção (consumidor final).

Mercado Pecuário | Com o spread positivo, indústria poderia pagar mais pela arroba nesse momento; entenda

“Esse aumento no poder de compra da proteína pode proporcionar um alívio temporário para os preços do boi gordo, mas a estabilidade do mercado dependerá da capacidade de equilibro entre oferta e demanda nos próximos períodos”, afirmam os analistas.

Segundo apurou a Scot Consultoria, no Estado de São Paulo, “a oferta de gado, especialmente de fêmeas, aumentou, enquanto o escoamento da carne não acompanhou tal avanço”.

Desse modo, as ofertas de compra do “boi-China” e a do boi “comum” caíram R$ 5/@ nesta sexta-feira (1/3), segundo levantamento da Scot.

Com isso, nas praças paulistas, o animal terminado “comum” abriu março/24 cotado em R$ 230/@, enquanto a vaca e a novilha gordas são negociadas, respectivamente, por R$205/@ e R$ 220/@ (valores brutos e a prazo).  A arroba do “boi-China” ficou em R$ 235, portanto, com ágio de R$ 5/@ sobre o boi gordo paulista “comum”, acrescenta a Scot.

No mercado futuro, de acordo com informações apuradas pela Agrifatto, as cotações do boi gordo passaram por mais uma semana de desvalorização, com o vencimento para maio/24 reduzindo 2,8% no comparativo entre as quintas-feiras, ficando cotado a R$ 223@ – o menor nível desde ago/23.

Na avaliação da Agrifatto, apesar da forte pressão de baixa sobre os valores da arroba, a oferta de animais terminados se estabilizou nas principais praças brasileiras, mantendo as programações das indústrias inalteradas, com uma média nacional de atendimento de dez dias.

“Mesmo com a estratégia dos frigoríficos em realizar abates intercalados, com negociações em doses homeopáticas e aquisições que priorizam pequenos lotes, todas as 17 regiões monitoradas mantiveram as cotações laterais pelo quarto dia consecutivo”, afirma a Agrifatto, referindo-se ao comportamento do mercado nesta sexta-feira-feira (1/3).

SAIBA MAIS | Produção brasileira de carne bovina bateu recorde em 2023

Dessa maneira, de acordo com levantamento da consultoria, o preço médio do boi gordo em São Paulo se manteve em R$ 230/@.  Nas demais regiões monitoradas, a cotação média ficou em R$ 217,70/@, acrescenta a Agrifatto.

Embarques indo bem – Até a quarta semana de fevereiro, a exportação brasileira de carne bovina in natura somou 143,5 mil toneladas, com média diária de 9,6 mil t/dia, um aumento de 36% em relação à média diária reportada em fevereiro/23, relata a Scot Consultoria, com base nos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

“Com esses números expressivos,  fevereiro/24 está se consolidando como o segundo melhor mês em volume exportado na série histórica”, adianta a médica veterinária e zootecnista Ana Paula Oliveira, analista da Scot.

No entanto, continua ela, o preço pago pela tonelada da carne bovina exportada pelo Brasil está em US$ 4,5 mil, com retração de 6,5% em relação à média de fevereiro/23.

Preços dos animais terminados apurados pela Agrifatto na sexta-feira (1/3):

São Paulo — O “boi comum” vale R$220,00 a arroba. O “boi China”, R$240,00. Média de R$230,00. Vaca a R$205,00. Novilha a R$220,00. Escalas de abates de doze dias;

Minas Gerais — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$225,00. Média de R$215,00. Vaca a R$195,00. Novilha a R$200,00. Escalas de abate de nove dias;

Mato Grosso do Sul — O “boi comum” vale R$220,00 a arroba. O “boi China”, R$230,00. Média de R$225,00. Vaca a R$205,00. Novilha a R$210,00. Escalas de abate de dez dias;

Mato Grosso — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de dez dias;

Tocantins — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de nove dias;

Pará — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China”, R$215,00. Média de R$210,00. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de doze dias;

Goiás — O “boi comum” vale R$205,00 a arroba. O “boi China/Europa”, R$225,00. Média de R$215,00. Vaca a R$195,00. Novilha a R$200,00. Escalas de abate de dez dias;

Rondônia — O boi vale R$200,00 a arroba. Vaca a R$185,00. Novilha a R$190,00. Escalas de abate de doze dias;

Maranhão — O boi vale R$205,00 por arroba. Vaca a R$190,00. Novilha a R$195,00. Escalas de abate de treze dias;

Paraná — O boi vale R$225,00 por arroba. Vaca a R$205,00. Novilha a R$210,00. Escalas de abate de dez dias.

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: