Frio intenso força venda de boiada gorda e intensifica pressão de baixa na arroba

Ajudados pelo avanço do clima seco e pela frente fria em boa parte do País, frigoríficos derrubam os preços dos últimos lotes de animais terminados a pasto

Continue depois da publicidade

Os movimentos de baixa nos preços do boi gordo continuam ganhando força em todo o Brasil, informa nesta quarta-feira, 18 de maio, a IHS Markit.

Segundo a consultoria, a tendência baixista é reforçada pela maior oferta de lotes terminados ao mercado e, ao mesmo tempo, pelas compras cadenciadas por parte das indústrias frigoríficas.


O tempo seco em regiões do Brasil Central, além do clima extremamente frio em algumas áreas pecuárias – com risco até de formação de geadas severas –, estimula a venda dos últimos lotes de boiadas terminadas a pasto, relata a IHS.

“Esse ambiente de descompasso entre oferta e demanda tem fundamentado a continuidade nas quedas dos preços em todas as praças pecuárias do Brasil”, reforça a consultoria.

No mercado paulista, os preços do boi, vaca e novilha gordos ficaram estáveis nesta quarta-feira, em comparação ao dia anterior.

No entanto, observa a Scot Consultoria, a pressão de baixa perdura e as escalas de abate confortáveis permitem que os compradores testem preços menores.

Neste momento, o boi gordo é negociado por R$ 309/@ no interior de São Paulo, enquanto a vaca gorda é vendida por R$ 276/@ e a novilha gorda é comprada por R$ 305/@ (preços brutos e a prazo), informa a Scot.

O preço para o boi-China (abatido mais jovem, geralmente abaixo de 30 meses) se mantém em R$ 320/@ na praça paulista.

VEJA TAMBÉM | Na parcial de maio, exportações brasileiras de carne bovina crescem quase 34%, aponta Agrifatto

Na região Norte, a IHS destaca os recuos de preços do boi gordo nas praças do Pará e Tocantins. Em Redenção (PA), o macho terminado registrou queda de R$ 5/@ nesta quarta-feira, para R$ 275/@.

Nas praças de Araguaína e de Gurupi, no Tocantins, houve recuos diários de R$ 6/@ e R$ 4/@, respectivamente, atingindo o patamar de R$ 275/@ e R$ 270/@.

No Centro-Sul do País, a onda de frio intenso que avança pela região também contribui com a pressão baixista, observa a IHS.

No Mato Grosso do Sul, os pecuaristas relataram a possibilidade de geadas nos próximos dias e, por isso, elevaram a oferta de boiadas gordas, resultando em queda nos preço da arroba.

Na praça de Dourados, no MS, a IHS Markit captou recuou de R$ 5/@ nos preços do boi gordo, agora negociados a R$ 285.

O mesmo cenário foi observado em Goiás, acrescenta a consultoria (veja abaixo os detalhes sobre a movimentação atual dos preços do boi gordo e da vaca gorda nas principais praças do País, segundo o levantamento diário da IHS.

Demanda ainda patina – Segundo a IHS, o consumo doméstico de carne bovina permanece fraco e irregular, um reflexo da forte valorização nos preços dos cortes bovinos ao longo dos últimos anos, fundamentada principalmente pela pressão inflacionária durante o período de pandemia e pela desvalorização do real frente ao dólar.

Cotações máximas de machos e fêmeas desta quarta-feira, 18 de maio
(Fonte: IHS Markit)

SP-Noroeste:

boi a R$ 315/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 285/@ (à vista)
vaca a R$ 265/@ (à vista)

MS-C.Grande:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 278/@ (prazo)
vaca a R$ 267/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 280/@ (à vista)
vaca a R$ 265/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 275/@ (à vista)
vaca a R$ 265/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 285/@ (prazo)
vaca R$ 265/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 285/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 300/@ (à vista)
vaca a R$ 270/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 266/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 280/@ (à vista)
vaca a R$ 270/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 330/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 330/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 281/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 275/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 275/@ (prazo)
vaca a R$ 260/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 270/@ (à vista)
vaca a R$ 260/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 265/@ (à vista)
vaca a R$ 253/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 285/@ (prazo)
vaca a R$ 274@ (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 275/@ (à vista)
vaca a R$ 260/@ (à vista)

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Cadastre-se de gratuitamente na Newsletter DBO:


    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    clima tempo

    São Paulo - SP

    max

    Máx.

    --

    min

    Min.

    --

    017-rain

    --

    Chuva

    008-windy

    --

    Vento

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Colunas e Artigos

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Leilões em destaque

    Continue depois da publicidade

    Newsletter

    Newsletter

    Jornal de Leilões

    Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

    Continue depois da publicidade

    Vaca - 30 dias

    Boi Gordo - 30 dias

    Fonte: Scot Consultoria

    Vaca - 30 dias

    Boi Gordo - 30 dias

    Fonte: Scot Consultoria

    Continue depois da publicidade

    Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

    Encontre o que você procura:

    Pular para o conteúdo