EUA: Pessoa no Texas é infectada por vírus H5N1 após contato com vacas leiteiras

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) relatou casos de influenza aviária em vacas leiteiras no Texas e no Kansas no fim de março deste ano

Continue depois da publicidade

Uma pessoa no Texas, nos Estados Unidos, foi infectada com o vírus da gripe aviária H5N1 após exposição a vacas leiteiras que supostamente também estavam infectadas, informou na segunda-feira, 1º de abril, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Este é o segundo caso conhecido de uma pessoa nos EUA infectada com o vírus da gripe aviária H5N1. A pessoa relatou vermelhidão nos olhos como único sintoma e está sendo tratada com um medicamento antiviral.


O risco da gripe aviária para a saúde humana continua baixo para o público em geral dos EUA, disse o CDC, mas pessoas com exposição prolongada a animais infectados ou seus ambientes correm maior risco.

O caso anterior de infecção em humanos foi relatado no Colorado em 2022. As infecções em humanos são raras, mas a agência disse que vem monitorando pessoas expostas a animais infectados desde o fim de 2021.

Infecções em humanos causam desde sintomas respiratórios leves e sintomas relacionados aos olhos a pneumonia grave. Mortes ocorreram em outros países.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) relatou casos de influenza aviária em vacas leiteiras no Texas e no Kansas no fim de março deste ano. O vírus foi identificado em leite não pasteurizado de vacas doentes em duas fazendas no Kansas e uma no Texas, bem como em uma vaca no Texas.

VEJA TAMBÉM | Boi gordo dos EUA atinge maior nível de preço nominal da história

Alguns dias depois, o vírus também foi confirmado em um rebanho leiteiro no Michigan que havia recentemente adicionado vacas do Texas. Esta é a primeira vez que o vírus da influenza aviária H5N1 é detectado em bovinos nos EUA, de acordo com o Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas.

As pessoas devem evitar exposição sem uso de proteção a animais doentes ou mortos, bem como carcaças de animais, leite cru, fezes ou outros materiais contaminados, disse o CDC. As pessoas também não devem consumir alimentos não cozidos ou mal cozidos de animais com uma infecção confirmada ou suspeita, disse a agência.

Não há preocupações com a segurança do leite comercial no momento, pois os produtos nas prateleiras das lojas são pasteurizados, de acordo com o USDA e a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA).

As fazendas leiteiras devem enviar leite apenas de animais saudáveis para processamento, e o leite deve ser pasteurizado para entrar no comércio interestadual para consumo humano. O leite de animais infectados está sendo retirado da cadeia ou destruído, disse o CDC.

Fonte: Dow Jones Newswires.
Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: