Carne bovina: enquanto China perde participação nos embarques brasileiros, EUA sobem no ranking

“Desde agosto/23, não exportávamos menos 100 mil toneladas aos chineses”, observa a Agrifatto, referindo-se ao resultado dos embarques em janeiro/24

Continue depois da publicidade

Embora a China tenha continuado como principal parceira (disparado!) do Brasil no mercado mundial de exportação de carne bovina, em janeiro/24, o país comprou 96,32 mil toneladas da proteína brasileira, com queda de 17,39% em relação ao resultado de dezembro/23, informa a Agrifatto, com base em dados oficiais da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

“Desde agosto/23, não exportávamos menos 100 mil toneladas aos chineses”, observam os analistas da Agrifatto.

Com isso, em janeiro/24, a participação chinesa nas exportações totais de carne bovina brasileira ficou em 53%, o menor nível desde maio/23.


Por sua vez, no mês passado, as vendas de carne bovina brasileira para os EUA apresentaram a maior participação desde março/22, sendo destino de 18,13 mil toneladas, relata Agrifatto.

“O país representou cerca de 10% dos embarques totais e foi pelo terceiro mês consecutivo o segundo principal parceiro do Brasil”, destaca a Agrifatto, acrescentando: “Foi o segundo maior volume mensal da história”, referindo-se aos embarques de carne bovina brasileira aos EUA.

Segundo a Agrifatto, tradicionalmente, as exportações da proteína brasileira aos EUA costumam ocorrer de maneira mais intensa entre os meses dezembro e março, devido à renovação da cota de produtos que podem ser importados com isenção da tarifa de importação (cota de 64 mil toneladas).

Outro país que se destacou em janeiro/24 foi o México – pela primeira vez na história o país foi destino de 4,36 mil toneladas da carne bovina brasileira e apareceu entre os seis principais destinos.

VEJA TAMBÉM | Carne bovina: exportações brasileiras avançam na parcial de fevereiro

Segundo a Agrifatto, desde maio/22, as tarifas para importações de produtos da cesta básica foram zeradas pelos mexicanos, o que beneficia os embarques de carne bovina ao mercado local.

“Isso vem incentivando a venda de produtos agropecuários para o México”, reforça a Agrifatto.

Gargalo de preços na China – As últimas ofertas da China para a compra do dianteiro foram de US$ 4.200/US$ 4.300/tonelada, valores não satisfatórios aos exportadores brasileiros de carne bovina, informa a Agrifatto. “Com isso, as comercializações não progridem”, ressalta a consultoria.

Em 2023, o preço médio de compra chinesa da carne bovina brasileira ficou em US$ 5,09 mil/tonelada, o que representou desvalorização anual de 24,66%.

No entanto, diz a Agrifatto, não é só os comerciantes brasileiros que sofrem com a pressão dos importadores chineses. Dentre os principais parceiros da China, apenas os EUA passaram por aumento no valor comerciado no ano passado em relação a 2022, informa a consultoria.

SAIBA MAIS | Exportações brasileiras de carne bovina em 2023 tiveram queda de 17% na receita, diz Abrafrigo

Segundo a Agrifatto, o motivo da queda nos preços da carne bovina importada ao mercado chinês foi a maior disponibilidade global de proteína na China, onde a produção de carne suína, a mais consumida do país, voltou a ter forte avanço em 2023, totalizando 57,94 milhões de toneladas, alta de 4,6% em relação ao resultado de 2022.

O preço do boi gordo no país asiático seguiu recuando no último mês e atingiu o menor nível desde agosto/19, ficando em CNY 31,56/kg, com 3,04% de queda no comparativo mensal e de 15,32% no anual.

Por sua vez, relata a Agrifatto, a carne bovina fechou janeiro/24 valendo CNY 78,65/kg no mercado chinês, o menor patamar desde setembro/19, acumulando queda de 9,94% sobre janeiro/23 e de 1,45% ante dezembro/23.

“Com os preços no mercado doméstico chinês ainda em queda, a importação de carne bovina dificilmente terá espaço para avançar em termos de valores, o que deve limitar possíveis valorizações nas vendas para o gigante asiático”, acreditam os analistas da Agrifatto.

Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

clima tempo

São Paulo - SP

max

Máx.

--

min

Min.

--

017-rain

--

Chuva

008-windy

--

Vento

Continue depois da publicidade

Colunas e Artigos

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Leilões em destaque

Continue depois da publicidade

Newsletter

Newsletter

Jornal de Leilões

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Continue depois da publicidade

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Vaca - 30 dias

Boi Gordo - 30 dias

Fonte: Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Programas

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Continue depois da publicidade

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: