‘Boi-China’ volta a perder valor em São Paulo, eliminando o seu ágio frente ao animal ‘comum’

Bovino com padrão-exportação recua R$ 5/@ no mercado paulista e atinge R$ 240/@, no prazo, mesmo preço do produto direcionado ao consumo doméstico, diz a Scot Consultoria

Continue depois da publicidade

Nas últimas semanas, as indústrias frigoríficas brasileiras compraram lotes de boiadas gordas suficiente para deixar as escalas de abate programadas para os próximos dias.

Com isso, a busca por animais terminados segue em ritmo cadenciado, contribuindo para a estabilidade nos preços do boi gordo na maioria das praças do País.


No entanto, nesta terça-feira (6/6), a Scot Consultoria detectou recuo de R$ 5/@ no preço do “boi-China” (abatido mais jovem, com até 30 meses de idade) em São Paulo, agora negociado por R$ 240/@, no prazo, valor bruto.

Por sua vez, o animal “comum” (direcionado ao mercado doméstico) ficou estável, a R$ 240/@ (no prazo, valor bruto), ou seja, já não existe ágio para o boi padrão-exportação no mercado paulista.

Ainda em São Paulo, a vaca e a novilha gordas também registraram estabilidade nesta terça-feira e são negociadas por R$ 215 e R$ 230/@, respectivamente (preços brutos e a prazo), acrescenta a Scot.

OUÇA 🎧 | Colocando o ‘boi-China’ no seu devido lugar

Segundo a S&P Global Commodity Insights, há indústrias paralisando as suas operações a partir de amanhã (quarta-feira, 7/6), véspera de feriado, devendo retornar ao mercado apenas na próxima terça-feira (13/6).

“Tal fator renovou a pressão de baixa nos preços da arroba, já que as escalas de abate se encontram alongadas, retirando o apetite comprador em muitas regiões monitoradas”, observa a S&P Global.

Na praça do Paraná, por exemplo, oferta de boiadas gordas segue bem acima da demanda vigente, condicionando recuos nos preços da boiada no Estado.

Em Rondônia, continua a S&P Global, as cotações do boi gordo também registraram novas baixas nesta terça-feira, e os animais terminados no Estado seguem como o mais depreciados no mercado nacional, frustrando as expectativas de um mercado mais sólido após a abertura de novas plantas frigoríficas com habilitação para atender ao mercado chinês.

Nas praças de São Paulo, Mato Grosso do Sul e de Goiás, os preços dos animais terminados permaneceram estáveis, apesar da forte especulação baixista, acrescenta a S&P Global.

No entanto, analistas da consultoria dizem que há uma possibilidade de os preços do boi gordo encontrarem um certo piso nas principais brasileiras a partir da última semana de junho/23, refletindo uma possível oferta mais enxuta de animais terminado a pasto (encerrando um movimento de desova da safra), bem como uma previsão de menor disponibilidade de bovinos alimentados nos cochos, devido à maior desconfiança dos pecuaristas em relação aos resultados deste ano da atividade de confinamento.

Cotações máximas de machos e fêmeas nesta terça-feira, 6/6
(Fonte: S&P Global)

SP-Noroeste:

boi a R$ 243/@ (prazo)
vaca a R$ 222/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 227/@ (à vista)
vaca a R$ 207/@ (à vista)

MS-C.Grande:

boi a R$ 229/@ (prazo)
vaca a R$ 209/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 217/@ (prazo)
vaca a R$ 192/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 215/@ (à vista)
vaca a R$ 190/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 210/@ (à vista)
vaca a R$ 187/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 217/@ (prazo)
vaca R$ 192/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 217/@ (prazo)
vaca a R$ 192/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 227/@ (à vista)
vaca a R$ 217/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 236/@ (prazo)
vaca a R$ 192/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 197/@ (prazo)
vaca a R$ 184/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 200/@ (à vista)
vaca a R$ 190/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 270/@ (à vista)
vaca a R$ 240/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 194/@ (prazo)
vaca a R$ 179/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 194/@ (prazo)
vaca a R$ 179/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 217/@ (prazo)
vaca a R$ 207/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 202/@ (prazo)
vaca a R$ 182/@ (prazo)

RO-Cacoal:

boi a R$ 187/@ (à vista)
vaca a R$ 167/@ (à vista)

MA-Açailândia:

boi a R$ 197/@ (à vista)
vaca a R$ 177/@ (à vista)

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.
DBO, há mais de 40 anos acompanhando e contribuindo para uma pecuária cada vez mais moderna e eficiente
Gostou? Compartilhe:
Destaques de hoje no Portal DBO

Cadastre-se de gratuitamente na Newsletter DBO:


    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    clima tempo

    São Paulo - SP

    max

    Máx.

    --

    min

    Min.

    --

    017-rain

    --

    Chuva

    008-windy

    --

    Vento

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Colunas e Artigos

    Continue depois da publicidade

    Continue depois da publicidade

    Leilões em destaque

    Continue depois da publicidade

    Newsletter

    Newsletter

    Jornal de Leilões

    Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

    Continue depois da publicidade

    Vaca - 30 dias

    Boi Gordo - 30 dias

    Fonte: Scot Consultoria

    Vaca - 30 dias

    Boi Gordo - 30 dias

    Fonte: Scot Consultoria

    Continue depois da publicidade

    Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

    Encontre o que você procura:

    Pular para o conteúdo