Inteligência agropecuária ao alcance de todos

União entre 3rlab e Ribersolo cria uma robusta central de diagnósticos de alta precisão

No final de 2023, o agronegócio brasileiro foi contemplado com uma importante movimentação, marcada pela fusão entre dois laboratórios que são referências em análises agropecuárias: o 3rlab, fundado pelo Rehagro e que lidera esse mercado na área de nutrição animal, e a Ribersolo, um dos mais tradicionais laboratórios de análises agrícolas. O resultado é a criação de uma verdadeira central de inteligência agropecuária focada em diagnósticos de alta qualidade e precisão para o campo.

Sediada em Ribeirão Preto (SP), a nova companhia também conta com unidades operacionais em Sertãozinho (SP), Lavras (MG), Chapecó (SC) e Goiânia (GO). As duas empresas empregam 140 pessoas, entre cientistas, veterinários, agrônomos e técnicos, com vasta experiência na agropecuária. Nesta entrevista, o presidente do Conselho da nova organização, Fábio Corrêa, e o CEO Victor Monseff de Almeida Campos deram importantes detalhes sobre essa promissora união.

Quais foram as motivações que resultaram nessa importante fusão?

Fábio: Foi o encontro de empresas que compartilham do mesmo objetivo e que acreditam que o bom diagnóstico é a base para se tomar boas decisões, tanto na pecuária, quanto na agricultura, sendo esse um fator fundamental para a produção sustentável de alimentos.

E quais são os principais objetivos de negócio da nova empresa?

Victor: Queremos trazer mais inteligência para a tomada de decisão no campo e o diagnóstico preciso é a base para isso. A fortaleza da Ribersolo na agricultura e da 3rlab na nutrição animal, e tudo isso alicerçado pela força de ensino e educação do Rehagro, nos dá todas as condições para ajudarmos o campo a produzir mais e com menos recursos.

Como está o atual cenário do mercado de diagnósticos agropecuários no Brasil?

Fábio: 3rlab e Ribersolo estão com um ritmo de crescimento anual de cerca de 30% nos últimos anos. E existem muitas oportunidades nesse mercado, pois ainda há uma lacuna do que é feito e do que potencialmente se pode fazer.

O que as análises em laboratório proporcionam aos setores pecuário e agrícola?

Victor: Os diagnósticos são acessíveis, não pesam no custo de produção, ampliam a capacidade produtiva da fazenda e geram rentabilidade. Na agricultura, por exemplo, o uso de fertilizantes responde por cerca de 30% dos custos. Já o investimento em um diagnóstico preciso representa menos de 1% disso. As análises permitem fazer o ajuste fino de tudo o que envolve o planejamento e a execução no campo.

É certo afirmar que o emprego de análises no campo é um caminho sem volta?

Fábio: Sem dúvidas. Os produtores precisam fazer um bom diagnóstico para tomar boas decisões. E uma boa análise é respaldada por uma boa coleta de amostras e um processo educacional que o ajude a extrair a informação que eles necessitam.

No longo prazo, quem não estiver nesse jogo, corre o risco de perder competitividade?
Victor
: Sim, especialmente num contexto de mudanças climáticas, que pressiona ainda mais o custo de produção, além do contínuo processo de profissionalização no campo, focado em produzir cada vez mais com menos. O diagnóstico preciso é vital para isso.

Leia também:

A DBO Editores Associados, fundada em 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. Sua atuação no digital abrange as mídias sociais, canal do Youtube e o Portal DBO, plataforma rica em conteúdo especializado em texto, áudio e vídeo para a pecuária, como reportagens, entrevistas, artigos técnicos, cotações, análises de mercado e cobertura dos leilões em todo o País.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: